Sabe de Tudo - O Blog da #ToDeCacho

O Guia da Transição Capilar

Cabelos CacheadosCabelos em transiçãoConhecimento

Se em algum momento você já se perguntou se alisar ou relaxar o seu cabelo é realmente a melhor coisa que você pode fazer por ele, se isso realmente deixa seu cabelo mais bonito ou te faz ficar bem consigo mesma, então você pode ser uma forte candidata para entrar na Transição Capilar, então conheça aqui o Guia da Transição capilar!

A transição capilar, sem dúvidas, tem ganhado forças nos últimos anos e mais e mais meninas e meninos tem entrado nessa jornada de volta às suas raízes capilares. Então, a transição capilar é quando você decide que você não vai mais realizar nenhuma química de transformação de textura no seu cabelo (como relaxamentos e alisamento) e vai deixar o seu cabelo crescer no seu formato natural. A sua transição vai começar no dia da sua última aplicação de química, e vai durar até o dia que você cortar toda a parte com química do seu cabelo, deixando apenas a parte natural crescida. A gente chama esse corte de “Big Chop” (do inglês, Grande Corte).

Mas se eu deixar o meu cabelo crescer sem retocar a raiz ele não vai ficar com duas texturas?

Sim! E essa é a grande batalha da transição capilar: conseguir lidar com um cabelo que tem uma parte alisada/relaxada e outra parte natural. Algumas pessoas decidem passar pela transição capilar durante anos, pois não se sentem confortáveis com a ideia de cortar o cabelo bem curtinho para ficar com ele totalmente natural. Isso significa que elas vão ter que lidar com o cabelo com duas texturas por muito tempo.

O guia da transição capilar – lidando com duas texturas

Existem diferentes formas de passar pela transição, aqui estão algumas das possibilidades:

1) Cortar o cabelo bem curtinho:

Obviamente, a forma mais rápida de passar pela transição é cortando o cabelo bem curto. Assim você se desfaz logo da parte com química do cabelo. Algumas pessoas mais corajosas até chegam a raspar o cabelo com a máquina. Se você gosta do look curtinho e não é tão apegada ao cabelão, essa sem dúvidas é a melhor opção para você!

2) Texturizações:

Algumas pessoas que decidem ter uma transição mais longa optam pelas texturizações, que são formas de fazer com que a parte alisada ou relaxada do cabelo fique mais parecida com a raiz natural. Para isso, técnicas como os twists, coquinhos ou o uso de ativador de cachos são usadas para ajudar a deixar a parte com química do cabelo mais cacheada. Essa com certeza é a forma mais saudável de passar por uma transição longa, por não agredir o cabelo natural que está nascendo. Mas a também é uma forma bem trabalhosa, já que as texturizações não duram muito e as vezes tem que ser feitas todos os dias.

3) Tranças, apliques ou mega hair:

Essa opção é boa para quem não se vê de forma nenhuma com o cabelo muito curto, e também acha que fazer texturização é muito trabalhoso. Porém, dependendo da resistência do seu cabelo ele pode ficar um pouco danificado ao retirar as tranças/apliques/mega hair, principalmente por ser mais difícil cuidar do cabelo quando ele está preso por baixo do cabelo artificial. Se você resolver optar por essa alternativa, é importante cuidar bem o cabelo quando for fazer a troca das tranças/apliques/mega hair. Assim, quando você for tirar de vez o cabelo artificial seu cabelo natural vai estar em melhores condições.

4) Escova/chapinha:

Fazer escova e chapinha no cabelo também é uma forma de esconder a raiz que está crescendo natural para passar pela transição. Porém, essa opção é a que mais pode danificar os seu cachos naturais. Já que, a longo prazo, o uso excessivo de calor no cabelo pode ter o efeito parecido de um relaxamento, além de poder danificar bastante o cabelo. Por isso, nesse caso, quando você terminar a transição o seu cabelo pode não estar exatamente com a sua textura natural, e você pode ter dificuldade para definir os seus cachos.

Se você escolher essa alternativa, é muito importante sempre usar algum bom protetor térmico e aplicar máscaras de tratamento bem potentes quando lavar o cabelo.

Um ponto muito importante a ser destacado sobre transição capilar é que não importa por quantos anos você tenha usado química nos seu cabelos, nenhuma química de transformação capilar pode alterar o seu DNA, ou seja, o seu cabelo sempre vai voltar a ser como ele era antes. Talvez não exatamente como você se lembra dele antes de aplicar química, considerando que a textura do nosso cabelo tende a sofrer alterações naturais de 7 em anos 7 junto com as mudanças no nosso corpo. Mas se você tinha cachos antes, o uso de química não vai impedir que os seus cachos cresçam novamente no futuro.

Mas aí você me pergunta: “Se eu resolver entrar na transição capilar, como eu vou cuidar dos meus cabelos? Como fazer para os meus cachos cresceram saudáveis? Como vou cuidar deles quando estiverem 100% naturais?”

Continue de olho no site da Salon Line para muitas outras dicas que vão te ajudar a responder essas perguntas.

Mil beijos!

Mari Morena

Blog Mari Morena

Posts Recentes:

Posts mais acessados