Sabe de Tudo - O Blog da #ToDeCacho

Memórias de uma Cacheada – Infância

Cabelos CacheadosCabelos CresposCabelos Ondulados

Eu como a grande maioria das meninas/mulheres cacheadas, já sofri muito com meu picumã (apelido carinhoso que dei ao meu cabelo!). Cabelo crespo gera opressão social, Bullying ou seja lá como você prefira classificar a situação!
Quando se é criança esse tipo de situação pode desencadear traumas profundos ou até mesmo um quadro de depressão, não sou psicóloga mas sou mulher é triste crescer com baixa auto-estima por se achar “feia”, “estranha” por causa do seu cabelo!

E temos também a mídia para impregnar ainda mais o preconceito e o sentimento de inferioridade da mulher, com seus “padrões de beleza” de boneca de plástico.
Mas vamos deixar a indignação um pouco de lado, vim aqui para contar para vocês um pouco sobre meu cabelo de criança.

Eu nasci com o cabelo liso, minha mãe é branca com cabelo liso e meu pai negro ele tem cabelo liso mas com aquele fio bem grosso. Aos quatro meses de vida meu cabelo caiu todinho e quando nasceu novamente já começou a cachear.

Memórias de uma Cacheada - Infância

Minha mãe sempre deixou meu cabelo bem curtinho o famoso “Joãozinho” pois como eu tenho muito cabelo ela diz que cortava assim para que eu não sentisse tanto calor, mas verdade é que ela não sabia muito bem como cuidar do meu tipo de cabelo.

Até meus 10 anos mais ou menos minha lembrança é desse cabelo, ou do corte “mullet” (curto na frente em cima e no lados e longo atrás) eu detestava meu cabelo tanto que quase não tenho fotos depois dos 7 anos pois eu fugia das câmeras.

Aos 12 anos decidi que iria cuidar do meu cabelo por conta própria, ai fiquei refém do creme de pentear e das amarras pois ele vivia molhado, cheio de creme e preso mas ao menos eu não tinha mais um cabelo de menino e já estava mais feliz por isso!

Meu cabelo cresceu e aí eu cuidava um pouco mais dele, não tanto, mas cuidava. Às vezes ele estava lindo, às vezes horrível, momento de extremo ressecamento e então aos 13 comecei as mudanças de cor usei preto azulado até os 17, foi super difícil de tirar  mas dessa parte em frente acabou a infância neh minha gente vamos voltar ao assunto do post rsrs.

Eu apelidei meu cabelo de infância de “estilo Jackson Five” já que eu desde pequena sou fã de Michael Jackson, já que meu cabelo era cacheado e curto como o de um menino apesar de não ser um black de responsa como o deles é assim que eu me sentia!

Não tive tranças, laços, presilhas nem nada disso, meu cabelo era compacto, simples e sempre firulas para arrumar. Não posso dizer que fui infeliz com ele quando pequena pois eu não sentia muito isso, as crianças com quem eu convivia apesar de não terem cabelos cacheados como o meu não faziam diferença entre nós. Acho que sofri mais na escola por volta dos 9/10 anos com os meninos mesmo! Além do cabelo curtinho eu era gordinha ai pronto… apelidos que não acabavam mais! Agora um pouquinho do meu picumã de criança 😛

Memórias de uma Cacheada - Infância

Com pouco mais de 1 mês de vida e um cabelo lisinho.

Memórias de uma Cacheada - Infância

Minha mãe não lembra ao certo mas eu tinha uns 4/5 meses e o cabelo após a queda cresceu cacheado.

Memórias de uma Cacheada - Infância

Memórias de uma Cacheada - Infância

Já maiorzinha veja vaidade de menina e cabelo de menino.

Mamãe se você está lendo esse post não faça isso com seu filho(a), aprenda mais e mais sobre o tipo de cabelo dele(a) e valorize a real beleza do nosso cabelo 😉

#todecacho

Posts Recentes:

Posts mais acessados